Idioma
Menu
Menu
Idioma

Oficina Park Tool: os primeiros passos para montar a oficina mecânica ideal

12 JUN 2019 - 00H00 | ATUALIZADA EM 12 JUN 2019 - 16H42

Com um número cada vez maior de ciclistas que entendem sobre mecânica de bikes, o segmento se viu num cenário em que não existe mais espaço para informalidade. A profissionalização é o caminho e, junto a ela, um aliado de peso pode ser o que você precisa para montar uma oficina ideal e atender às demandas da melhor forma: a Park Tool.

Para quem pretende trabalhar no setor de mecânica de bikes ou deseja investir em sua oficina, Leonardo Nascimento, responsável técnico da Isapa, oferece algumas dicas, uma espécie de primeiros passos para montar uma oficina com padrão de excelência Park Tool. Em tempo: a Isapa é a distribuidora oficial da marca aqui no Brasil, e montou uma oficina que servirá de modelo para outras do país.

A marca americana é referência mundial quando o assunto é mecânica de bicicletas, sendo considerada a maior fabricante de ferramentas de bikes do mundo. E, não é novidade, qualquer ciclista comum ou atleta profissional valoriza e muito os produtos da Park Tool, o que agrega ainda mais credibilidade ao mecânico que faz uso deles.

Primeiro passo: o ferramental
O ferramental para o mecânico é um verdadeiro diferencial e contribui muito para o resultado do trabalho de mecânica. Afinal, se os produtos usados têm qualidade, alta durabilidade, resistência e tecnologia, como a linha de ferramentas da Park Tool, o serviço prestado pelo mecânico será de excelência.

Para Leonardo, o kit perfeito para começar o trabalho numa oficina mecânica, ou até expandi-la, é o kit Park Tool BMK-264.
O principal motivo é que ele é um conjunto completo de ferramentas de nível profissional: itens de precisão, medidores e balanças, lubrificantes, chaves específicas para componentes, alinhadores de gancheiras e muito mais. São mais de 264 ferramentas, reconhecidas mundialmente, ideais para realizar um trabalho no mais alto padrão, ou seja, é tudo o que um mecânico ou oficina necessita.

É importante ressaltar que, assim como um fotógrafo investe em câmeras e lentes de alta qualidade, um mecânico profissional deve, também, investir em produtos que contribuam para a melhoria constante do seu trabalho. Por isso manter o kit de ferramentas atualizado, novo e de acordo com o seu perfil de uso é algo crucial.

Segundo passo: o espaço e ambiente adequados
“Numa oficina ideal é essencial pensar em alguns fatores, como a ambientação, a iluminação adequada, piso emborrachado, a disposição correta das ferramentas. Tudo isso vai facilitar o trabalho do mecânico e otimizar os processos. E não adianta ser apenas uma oficina bonita, tem que ser funcional e contar com materiais e ferramentas de primeira linha”, aconselha Leonardo.

Ele sugere um espaço de pelo menos 16m² para poder trabalhar confortavelmente e prestar os serviços. “Agora, se a ideia é ter uma oficina melhor, com espaço para armazenar produtos e mais ferramentas ou bicicletas, o ideal é ter um local com aproximadamente 30m²”, completa.

Para Leonardo, a oficina é a alma de uma loja de bikes. “Investir na estrutura da oficina mecânica, com uma boa bancada e um bom quadro de ferramentas é um diferencial para atrair o seu cliente”, explica ele.

Por isso o investimento no ambiente de trabalho, bem como nas ferramentas que serão usadas é algo que se justifica. Com isso e o conhecimento em mecânica do profissional, que fará os ajustes necessários, oferecendo as soluções aos ciclistas, estes sairão satisfeitos e serão clientes fiéis da oficina, voltando sempre que necessário.

Terceiro passo: a capacitação profissional
“Hoje, o ciclista está mais exigente e entende muito sobre mecânica de bikes. Por isso, não tem mais espaço para aquele mecânico que faz os serviços na base da experiência. Claro que a experiência conta, mas o que é essencial num bom mecânico é a profissionalização, a busca pelo conhecimento, a capacitação”, explica Leonardo.

Realmente, é um fato: quando alguém opta pela capacitação profissional, suas chances de sucesso na carreira aumentam exponencialmente. Tal qual aquela pessoa que sabe cozinhar muito bem e busca a formação profissional para se tornar um chef de cozinha.

Afinal, a partir da capacitação, você tem acesso ao conhecimento integral da área. Teoria, prática, leitura de manuais, gestão do negócio e do setor que irá atuar, tudo isso te prepara para atuar num mercado aquecido e, ainda, carente de profissionais certificados e qualificados. Através dela é possível passar a segurança, transparência e confiança que o ciclista precisa.

Uma oficina que transmite credibilidade é aquela que conta com uma boa estrutura e com profissionais que prestam um serviço de alto nível. Isso é a chave para manter seus clientes frequentando a loja física e indicando os serviços para outros ciclistas. E esse tipo de relação e dinâmica, vale dizer, é algo que a internet ainda não consegue suprir.