Saiba mais
Idioma
Menu
Menu
Idioma

Novos fabricantes de bikes elétricas aquecem mercado que cresce em acelerada expansão

03 MAR 2020 - 00H00 | ATUALIZADA EM 03 MAR 2020 - 17H55

De acordo com a Aliança Bike, produção de modelos elétricos deve crescer 20% em 2020.

Os hábitos dos brasileiros vêm mudando, e a busca por novas opções de mobilidade já não é mais uma tendência futura, mas sim uma mudança que veio para ficar. De acordo com um estudo da consultoria global Kantar sobre mobilidade urbana, o uso de carros na cidade de São Paulo deve cair 28% nos próximos dez anos, influenciando no crescimento do uso de transporte público (alta de 10%), da caminhada (25%) e de bicicletas (47%).

E os números da produção de bicicletas confirmam essa tendência. Segundo a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo) deverão ser produzidas 987.000 mil unidades de bicicletas no polo de Manaus em 2020. O número é 7,3% maior que de 2019, que foi de 919.924 mil unidades.

E um dos modelos que mais vem se destacando na produção de mercado são as bicicletas elétricas. Apesar de ainda representarem apenas 0,3% do mercado, a perspectiva de aumento de vendas no Brasil é uma questão de tempo. De acordo com um relatório publicado pela associação Aliança Bike, é esperado um crescimento anual de 20%, chegando à marca de 90 mil bicicletas elétricas comercializadas em 2020.

E aproveitando a onda elétrica, a Magnum, marca americana de bicicletas elétricas chega ao Brasil para investir no mercado nacional e aproveitar as boas perspectivas que o setor está apresentando. “Nós acreditamos que as bicicletas elétricas mudaram o conceito de mobilidade, oferecendo um novo modo de transporte limpo, eficiente e divertido, acessível a todos”, comenta Alexandre Leibl, gerente de vendas LATAM da Magnum.

Entre as novidades que a marca está trazendo ao país estão os modelos Cruise e Metro - bikes elétricas urbanas com alcance de até 50km entre uma carga e outra. Premium 2 – bike dobrável, perfeita para quem quer fazer o mix de mobilidade entre transporte público e bicicleta no dia a dia e Peak - mountain bike elétrica ideal para subidas.

Todos os modelos possuem motor de 48v/500w e são ideais para quem deseja substituir o automóvel no dia a dia ou para quem quer combinar modais como bicicleta e transporte público. As baterias dos modelos carregam 100% em cinco horas. “A Magnum Bikes opera em todos os cinco continentes e trabalha em estreita colaboração com os fabricantes da China e da Europa. Projetamos todas as nossas bicicletas para serem fáceis de usar e de montar”, conclui Leibl.

“O crescimento das bicicletas elétricas em solo brasileiro é uma realidade cada vez mais próxima. Vemos isso com novas marcas chegando ao país e com empresas investindo em novas tecnologias para oferecer cada vez mais opções a quem deseja investir em uma bicicleta para se locomover na cidade com mais conforto e facilidade”, comenta Rodrigo Afonso, responsável pelo Encontro de Negócios Bike Brasil e Cyclomagazine na NürnbergMesse Brasil.

A Magnum estará no evento de negócios levando suas novidades inéditas no país. Empreendedores, lojistas, compradores, simpatizantes e empresários do mundo da bike que tiverem interesse em visitar o evento podem fazer o cadastro gratuito no site oficial da Bike Brasil.